A fonte da discórdia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A fonte da discórdia

Mensagem  flipsoza em Ter Set 09, 2008 8:04 am

O mundo está cada vez pior e o nosso cantinho aqui à beira do mar não é excepção.

Depois dos acontecimentos da Quinta da Fonte muito se discutiu sobre o alastrar da violência e dos confrontos raciais.

Na minha modesta opinião, tudo nasce porque o Estado está de mãos atadas.

E porquê?

Cá segue mais uma das minhas teorias.

Aqui há uns anos, o governo francês tentou "correr" com os imigrantes ilegais do país. Resultado: a comunidade internacional caiu-lhe em cima. Porque era racista, porque não estava a ser sensível, não estava a levar em conta o facto da maior parte deles terem ido para França a fugir dos problemas dos seus países.

Aqui temos imensos imigrantes chegados de África, dos países de Leste e do Brasil, todos em busca de uma vida melhor.

Mas, pergunto eu, e não procuramos todos uma vida melhor?

Muitos entram ilegais e, como fica mal a Portugal correr com esses imigrantes ilegais, procurou-se facilitar a sua legalização.

Como se isso não bastasse, muitos deles são explorados ou mandam a maior parte dos seus rendimentos para a família e vivem sem condições, então lá os vemos a morar em barracas, em edifícios abandonados ou até na rua.

Juntamente com estes, temos os ciganos, povo nómada, que sempre optaram por viver em tendas e casas desmontáveis, para um dia estarem aqui e no dia seguinte noutro lugar.

Essa tradição passou de moda e a tenda já não serve.

Resultado?

Imigrantes ilegais e ciganos (os imigrantes romenos são, em boa parte, ciganos) resolveram protestar porque queriam mais condições, queriam uma casinha, queriam uma casinha maior, queriam uma casinha melhor.

O estado português não tem outro remédio... dá habitações sociais. O mais engraçado - que nem tem graça nenhuma - é ver as famílias nas suas casas novas a dizerem que "falta isto" e "falta aquilo" e "não tem espaço" ou "não tem condições"...

Também é interessante ver como ficam as casas depois de algum tempo de "ocupação". Nota-se bem que as casas lhes foram oferecidas, tal é o estado em que se encontram. Sei que pode parecer exagero da minha parte, mas muitas delas são autênticas pocilgas!

E também há aquelas que estão equipadas com tudo do bom e do melhor. É claro que depois surge a dúvida: comprado ou roubado? Não sei... Mas seja qual for acaba por dar em algo negativo: ou são ladrões ou então querem uma habitação social e depois esbanjam dinheiro...

Vivemos numa sociedade multicultural e o nosso país é um bom exemplo disso. Mas parece que é bem diferente termos diversas culturas no país e termos diversas culturas num bairro. Dá asneira. E da grossa, como se viu.

Pior que isso, vemos que andam milhares de jovens à procura de casa e só encontram preços astronómicos e taxas de juros galopantes. E depois aparecem imigrantes ilegais e um monte de malta com belos currículos no capítulo criminal e qual é a punição? São deportados? São presos?

Não. Tomem lá casinhas a preço da chuva!

E volto a frisar uma questão: a culpa é do Governo?

Acho que não.

Volto a afirmar que acredito que a culpa é da mentalidade que defende que não se pode tocar nas "minorias étnicas" nem nos "taditos" dos imigrantes que saem dos seus países em busca de uma vida melhor.
Sim, porque eles podem ter direito a uma vida melhor, mas quem mora cá não.

É que isto de direitos iguais é uma coisa muito bonita mas na prática não é o que se vê...

E é bom que as pessoas reparem bem nisto, afinal não são apenas os mais poderosos que beneficiam de algumas facilidades legais e económicas.

Para terminar, digam-me uma coisa. Racismo/xenofobia não se baseiam em tratamentos diferentes com base na côr da pele, etnia...? Então e não é isso que acontece nos casos expostos?

_________________
(\__/)
(='.'=) This is Bunny. Put him in your signature and
(")_(") help him on his way to world domination.

flipsoza
Admin

Masculino Número de Mensagens : 70
Idade : 37
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 08/09/2008

Ver perfil do usuário http://tertulia.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

O nosso país

Mensagem  Maria em Qua Set 10, 2008 3:51 am

De facto chegámos a um ponto em que ser Português é uma tarefa árdua para se viver no pp país. Um exemplo k pode ser ridiculo e pequenino, mas é a partir das pequenas coisas que se desenvolvem as maiores.
Quando a minha filha teve idade de ir para a creche fui até á Segurança Social saber que tipo de apoios poderia ter uma vez que sou mãe solteira. Fiquei desde logo a saber que ter apenas um filho é uma grande desvantagem, porque necessidade significa ter mais de 2 crianças. Depois o que me foi dito, na cara pela funcionária da Segurança Social, é que sendo Portuguesa teria mais dificuldades na obtenção de kk tipo de apoio, porque á minha frente estariam casos de cidadãos estrangeiros...Ou seja se fosse Angolana, de Leste ou Brasileira estaria "safa", assim como sou tuga não tenho hipótese....Não é esta uma forma de descriminação? E, repito, este é um pequeno exemplo.

Bjo

Maria

Feminino Número de Mensagens : 8
Idade : 38
Localização : Sintra
Data de inscrição : 10/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum